Aqui você saberá mais detalhes desse caso que abalou o Brasil em 1989










Blog criado para divulgar este caso que com o passar dos anos acabou sendo "esquecido". Maristela foi friamente assassinada pelo ex marido que também atirou contra os 2 filhos do casal e o cunhado em 04/04/1989. Depois de mais de 21 anos de espera na justiça, o caso foi à juri popular no dia 01/06/2010 em Jaboatão dos Guararapes, PE.O assassino foi condenado a 79 anos, ficou foragido por 2 anos e 5 meses, e graças a uma denúncia anônima foi capturado e preso em outubro de 2012.

Mais um...

O Advogado que deu causa ao adiamento do primeiro Júri, Humberto Albino de Moraes, reapareceu no caso fazendo parte da defesa de José Ramos. O Advogado Humberto Albino, devidamente intimado, não compareceu ao Júri marcado para o dia 13/05 e foi punido com o pagamento de 50 salários mínimos - R$25.500,00. O Júri foi então remarcado para o dia 01/06, data esta em que realmente aconteceu o julgamento resultando na condenação de José Ramos em 79 anos. O réu, que não compareceu, foi defendido pela Defensoria Pública para garantir a legitimidade do Júri - direito de defesa do réu.  
José Ramos SEMPRE teve advogados particulares e caros, diga-se de passagem, ao longo desses 21 anos.

Por que será que o Sr. Albino não entrou na defesa de José Ramos no Júri do dia 01/06?
Por que só retomou o caso agora, nos recursos?
Por que se utilizar de uma instituição séria, como a Defensoria Pública, já que se pode pagar advogados? Mais uma tentativa de manobra da defesa?  Restam as dúvidas... 

A certeza que se tem, por enquanto, é que  Defensoria Pública, Humberto Albino e Gil Teobaldo TENTAM fazer a "defesa" de José através dos recursos - se é que há algo que se possa defender num caso desses.
  

Nenhum comentário:

Você se lembra deste caso?