Aqui você saberá mais detalhes desse caso que abalou o Brasil em 1989










Blog criado para divulgar este caso que com o passar dos anos acabou sendo "esquecido". Maristela foi friamente assassinada pelo ex marido que também atirou contra os 2 filhos do casal e o cunhado em 04/04/1989. Depois de mais de 21 anos de espera na justiça, o caso foi à juri popular no dia 01/06/2010 em Jaboatão dos Guararapes, PE.O assassino foi condenado a 79 anos, ficou foragido por 2 anos e 5 meses, e graças a uma denúncia anônima foi capturado e preso em outubro de 2012.

Contando os dias...


Até a presente data o TJ está em recesso. Após dia 30/06 os trabalhos serão retomados e ficaremos sabendo os resultados dos Habeas Corpus - Agravos Regimentais que já estão com o Des. Cláudio Jean.
Ansiosos, aguardamos os resultados!!

Enquanto isso... José Ramos onde estará?  Já faz mais de UM MÊS (19/05) que ele está OFICIALMENTE  foragido e a família não tem nenhuma notícia de seu possível paradeiro.

3 comentários:

Anônimo disse...

Tenho contas na justiça ela também me deve . Sei o que vcs sentem familia JUST . O assassino está com muito medo de voltar a cadeia !! Por isso segue direitinho o que o papai manda !! A saia do pai um dia caiiiiiii e onde ele irá segurá, na suas calças que não tem !!!!
Graça - Belem do Pará

Anônimo disse...

Espero que os protagonistas da JUSTIÇA sejam JUSTOS, com voces, comigo como cidadã, com seus filhos, com seus pais, com toda a sociedade e com eles mesmo, que poderiam ser ou podem um dia ser vítimas de pessoas criminosas como esse ASSASSINO. PRISÃO URGENTE PARA ELE E LIBERDADE PARA VOCES FILHOS QUE TEM SEDE POR TÃO PRORROGADA JUSTIÇA.

Anônimo disse...

Fico pensando, que honra esse Gil Teobaldo e esse Boris Trindade pensam ter, escondendo a verdade e tentando driblar e manipular a Justiça, como deve ser a família deles, como devem ser vítimas de uma autoridade retrógrada e opressora, como devem ser infelizes, que vergonha devem ser para seus parentes que tem que conviver com toda essa VERGONHA.
Dessa vez quero acreditar que homens de bem faça valer a JUSTIÇA.

Você se lembra deste caso?