Aqui você saberá mais detalhes desse caso que abalou o Brasil em 1989










Blog criado para divulgar este caso que com o passar dos anos acabou sendo "esquecido". Maristela foi friamente assassinada pelo ex marido que também atirou contra os 2 filhos do casal e o cunhado em 04/04/1989. Depois de mais de 21 anos de espera na justiça, o caso foi à juri popular no dia 01/06/2010 em Jaboatão dos Guararapes, PE.O assassino foi condenado a 79 anos, ficou foragido por 2 anos e 5 meses, e graças a uma denúncia anônima foi capturado e preso em outubro de 2012.

21 anos se passaram desde que o filho do criminalista Gil Teobaldo, José Ramos Lopes Neto,
assassinou sua ex mulher Maristela Just e atentou conta a vida de seu cunhado Ulisses Just e seus filhos, ainda crianças, Nathália (4) e Zaldo Neto (2). O caso agora finalmente irá a júri popular e a família aguarda ansiosa para que a tão esperada JUSTIÇA seja enfim, feita. O processo será julgado na 1ª vara do Fórum de Jaboatão dos Guararapes e já tem data marcada para os dias 13 e 14 de maio de 2010. Há alguns anos atrás, notícias semelhantes eram divulgadas pelos veículos de comunicação em geral, sempre que havia alguma novidade sobre o caso, porém diferentemente das notícias de antigamente, a data do julgamento enfim, está oficialmente marcada. A família das vítimas conta novamente com o apoio de todos que desde 1989, época da tragédia, acompanhou conosco esta luta em busca da justiça. Estamos abertos para quaisquer esclarecimentos e perguntas.


11 comentários:

Verônica Paz disse...

Sei o quanto é difícil conviver com uma perda tão cruel como a que você passou. Porém, ainda acredito na Justiça, e tenho fé em Deus, que será finalmente feita a tão desejada JUSTIÇA. Desejo sorte, pois reviver um passado tão traumatico não é nada confortável. Que Deus te dê forças para superar todas as adversidades.

Anônimo disse...

Que tal prisão perpétua para tal crime? Desculpem-
me os filhos, se é que ainda existe algum sentimento de parentesco, só legal acredito, né.

Amarillo Hunter

Anônimo disse...

creio que Deus é fiel e nunca vai abandonar vocês, nunca!
A justiça será feita, estarei orando por toda a família e peço ao Senhor Jesus que restauree cure todas as feridas, apenas Ele é Capaz.
Deus esteja com todos e capacite o advogado e promotoria a cumprir a justiça que é merecida para a família Just. Aqui se planta, aqui se colhe!

Anônimo disse...

Justiça, esperança.
Maristela não voltará a vida, mas não será esquecida.Força à toda a família, pois reviver a tragédia será bastante doloroso, mas o alívio de ver a justiça sendo realizada compensará o martírio.

Pataxó Lima disse...

Meu Deus, que loucura... e que mais indigna nesta história trágica, é a insanidade de um pai, que deveria fazer valer a justiça, é tão bandido quanto o rato que ele colocou no mundo... Cadeia para os dois!! Só mesmo neste país bananeiro que um jusrista tem força de lei... e depois, esta Lei Maria da Penha, está mais para Lei Maria Apanha(porrada, mesmo!)... Nada aconteceu depois dela. Os ricos continuam cometendo atrocidades e soltinhos. Este caso, é o mais imoral que conheço. Esse cara e o pai jurista tinham mais que morrer... credo!!

Amélia disse...

espero do fundo do coração que vcs possam ter finalmente justiça. Eu, minha mãe e dois irmãos fomo vitimas de um pai desequilibrado que não tirou a vida de minha mãe mas atentou contra ela diversas vezes e muito nos feriu. Sei que esse tipo de cicratriz é perene. Que Deus continue com vcs dando força a essa família que precisa enfim de paz.

Anônimo disse...

Deus Tarda mas não falha.
Esse caso não tenho nem o que comentar, pois isso foi uma barbaridade já vista no Brasil.
DEUS está a frente de tudo e de todos.
Tenho certeza que as mão de DEUS irá na hora dos jurados votarem segurar em suas mão e fazer valer a JUSTIÇA.

PAULO MONTEIRO disse...

Tragédias dessa proporção indicam, há muito tempo,a absurda inoperância do legítimo poder estatal de punir por meio das leis penal e processual penal vigentes, posto que são absolutamente carentes de reformas urgentes. Apesar de tudo, todos que muito sofreram, e ainda sofrem, as dores desse triste episódio devem continuar acreditando na Justiça que temos. Abraços.

Dayse Magalhães disse...

Nem sei por onde começar, falar de Telinha (Maristela) é falar de SORRISO, de amor, de docilidade, de companheirismo, tenho certeza que seríamos amigas até hoje e contionuaríamos na briga de quem é mais bonita, claro que eu sempre disse que era ela, mas ela bondosa dizia que era eu... enfim éramos lindas porque nosso coração assim víamos umna a outra, nessa brincadeira de beleza, só sei que no nosso coração existia a beleza maior DEUS, com saudade que as vezes (por doer muito) tento esquecer... agora sinto o tanto que poderíamos ter feito juntas, o quanto cresceríamos, quantos sorrisos soltos ficaram apenas comigo, sinto falta principalmente porque SEI que seríamos as melhores amigas do mundo, queria envelhecer relembrando nossas histórias.
Só Deus conhece a falta que sinto de voce minha linda amiga Telinha.
Dayse

Anônimo disse...

Conheço o Zaldo da Faculdade onde estudamos direito, mas não sabia que a deficiência física que ele tem foi causada por um fato tão terrível. Estou estarrecida com a lentidão da nossa justiça. Estou em pensamento torcendo por você Zaldo, por sua irmã e sua família para que finalmente haja a justiça e esse criminoso fique o resto da vida na cadeia. Deus vai continuar ao lado de vocês, dando-lhes força e, com certeza sua mãe está num lugar maravilhoso ao lado de Deus.
Magna

Anônimo disse...

POR ESSAS E OUTRAS QUE A TAL DA REFORMA NÃO SAI E NÃO SAIRÁ, COM TANTOS RECURSOS QUE A LEI BRASILEIRA CONCEDE A ESSE E TANTOS OUTROS CRIMINOSOS. JÁ SEI PORQUE A REFORMA NÃO SAIRÁ!
OS QUE DEVERIAM APROVÁ-LA NA SUA MAIORIA SÃO CRIMINOSOS E NÃO VÃO ATIRAR NO PRÓPRIO PÉ.

Você se lembra deste caso?